Instabilidade Glenoumeral (Luxação do ombro)

A instabilidade pode ser incompleta (subluxações) ou completa (luxações). A luxação corresponde à incongruência articular (quando o ombro “sai do lugar”), já as subluxações podem ser assintomáticas, ou ser causa de dor e incapacidade funcional.

Existem 2 tipos básicos de instabilidade: traumáticas e atraumáticas.

No caso de uma instabilidade traumática, um evento recente ou antigo inicia os sintomas de dor para determinadas atividades, ou episódios repetitivos de luxação. Podem ocorrer lesões anatômicas diversas, dependendo do mecanismo e força do trauma.

De forma geral, as lesões traumáticas são mais comuns em pacientes jovens, nos quais um evento traumático inicia quadros de luxação ou dor recorrente no ombro afetado.

As instabilidades atraumáticas ocorrem em pacientes que possuem uma hiperfrouxidão ligamentar e eventualmente o ombro pode se tornar instável e sintomático.